Tratamento da DTM

Mais de 90% das disfunções temporomandibulares (DTMs) tem relação direta com a musculatura. Isso significa que o tratamento deve abordar os músculos, em primeiro lugar. A literatura científica já comprovou que a atuação sobre os dentes deve ser considerada como última hipótese.

Pergunte-se o seguinte: por que uma pessoa, que viveu por anos com os dentes na mesma posição, “de repente” passa a manifestar a DTM?

Qual estrutura, se não o músculo, muda tão rapidamente de comportamento?

Por isso a Fisioterapia é uma ciência que tem tanto a contribuir no tratamento da DTM, utilizando-se de técnicas que restabelecem o equilíbrio mecânico da articulação e a sua integração com todo o corpo. A seguir, algumas delas:

Mobilização Articular: Realizada pela mão do fisioterapeuta bem treinado, ajuda no reposicionamento em caso de deslocamento permanente, restabelece o movimento perdido na articulação enrijecida, restaura a lubrificação, melhora a propriocepção, que é a comunicação entre o cérebro e as estruturas articulares. Extremamente eficaz contra o bruxismo.

Relaxamento Muscular via Liberação Miofacial : A musculatura da mastigação, na DTM, está em um ciclo vicioso de tensão, que gera fraqueza e dor, e vice-versa. Há uma perda de tecido muscular e proliferação de um tecido desordenado que não contribui em nada para nossa função. Por isso, há, além da dor, uma sensação de fadiga muito grande presente no quadro. A liberação miofascial quebra este tecido inútil e restaura o músculo sadio, trazendo o relaxamento e a boa circulação sanguínea. Também é feita apenas com as mãos, sendo dispensado o uso de agulhas.

Reeducação Postural: O ciclo de alterações musculares envolve, por meio de cadeias formadas pelas fáscias*, vários segmentos, como o pescoço e os ombros. Os exercícios e alongamentos bem orientados promovem o retorno do eixo, mantendo a musculatura livre de tensões provocadas pela má postura.

Ergonomia: A realização do trabalho e dos exercícios só é possível se, na maior parte do tempo, o paciente não se sobrecarrega com posturas e movimentos inadequados. Uma consultoria bem feita em torno do ambiente de trabalho e suas atividades é fundamental.

*tecido que conecta um músculo ao outro

Clique para ver o mecanismo biológico da dor miofascial e como atua a Fisioterapia.