10 Sintomas típicos de Stress

Este artigo foi escrito por Keira Henry na revista internacional do Instituto Hoffman. Eu traduzi aqui, com algumas leves adaptações para melhor entendimento.

De acordo com a Organização Mundial de Saúde 80% das doenças são causadas por stress. Assim, entender os seus sintomas e como aliviá-los é vital para se garantir uma boa saúde e o bem-estar. Quando estamos estressados nós ativamos a nossa resposta biológica de “fuga ou luta”. Esta resposta envolve vários hormônios, como adrenalina e cortisol, produzidos pelo corpo. Se estes hormônios são produzidos com muita regularidade no dia-a-dia, sem uma finalidade imediata – como a prática de uma atividade física – podem afetar outras funções do corpo. A curto prazo, isso pode causar resfriados freqüentes, constipações e dores de cabeça.

Se os fatores externos que causam o stress se mantêm e as respostas mentais e emocionais da pessoa continuam as mesmas, então o corpo começa a entrar em falência sob a pressão.

As condições crônicas causadas pelo sress a longo prazo incluem Depressão, Síndrome da Bexiga Irritável,  Doença de Crohn, Síndrome da Fadiga Crônica, entre várias outras. Estas condições persistem por longos períodos de tempo e frequentemente sem resolução. Isto porque o corpo está preso no mecanismo de fuga ou luta e não consegue mais retornar ao seu estado de saúde com apenas alguns dias de afastamento do trabalho. Infelizmente, isto pode levar a conseqüências negativas sobre a qualidade de vida, e em várias áreas, como a carreira, estudos, finanças, relacionamentos, etc.

10 sintomas típicos do stress 

1-      Resfriados freqüentes, “ites” variadas (amigdalite, faringite, rinite)

2-      Reações alteradas, como reagir muito energicamente ou apaticamente a algo

3-      Beber em excesso com frequência

4-      Distúrbios do sono por não conseguir “se desligar”

5-      Sentir-se fadigado, irritado ou agitado

6-      Acordar se sentindo “groggy” e não renovado.

7-      Tomar muitos “cafezinhos” para ajudar a despertar

8-      Distúrbios digestivos

9-      Dores de cabeça freqüentes

10-  Esquecimentos e dificuldade para concentração

Abordagens que podem ajudar a reduzir o stress: 

Desapego: Além de dormir bem e de mudar sua dieta alimentar, uma dieta mental também é vital. Quando quebramos o link habitual entre os pensamentos negativos e os sentimentos, os sintomas físicos não são mais engatilhados. Exercícios de respiração e Meditação são excelentes para separar os pensamentos das emoções.

A raiva: Se a sua primeira resposta ao stress é a irritação, que tão rapidamente geram a raiva e a agressão, então exercícios de catarse da raiva são um ótimo caminho para aliviar.

Criando a Positividade: Ferramentas úteis para se libertar das associações negativas incluem as visualizações e afirmações positivas. Duas abordagens bem direcionadas para isto são a Terapia Cognitiva Comportamental e a PNL – Programação Neurolinguística.